“Carta de Barcelona” visa implementação de cidades inteligentes no Brasil

Vice-presidente da Câmara dos Deputados e do Congresso Nacional, Marcelo Ramos subscreveu documento que conclama um Brasil mais humano, justo e sustentável

Autoridades, especialistas e instituições brasileiras e espanholas lançaram, hoje, 19/10, a “Carta 22@ Barcelona – Nós somos as cidades que fazemos”, que se estabelece como um chamado a um Brasil mais humano, justo e sustentável a partir de soluções smart cities. Os termos foram discutidos coletivamente em meio à 10ª edição do Smart City Expo World Congress, como um dos resultados do maior evento sobre cidades inteligentes do mundo.

“Vim para Barcelona com o objetivo de estabelecer ampla cooperação internacional em benefício do Brasil e dos brasileiros, justamente no momento que o Parlamento Federal discute a consolidação e a atualização de marcos regulatórios relacionados ao tema, como a instituição da Política Nacional de Cidades Inteligentes”, diz Ramos que lançará, no Congresso Nacional, a “Frente Parlamentar de Apoio às Cidades Inteligentes.”

Marcelo Ramos representou a Câmara dos Deputados no evento, que reuniu participantes de 150 países, tendo o Brasil enviado 120 autoridades, entre governadores, prefeitos, especialistas e empresários. A missão foi organizada por entidades como a Frente Nacional de Prefeitos – FNP, Instituto Sociocultural Brasil/China – Ibrachina, La Salle Technova Barcelona e iCities Smart Cities Solutions – representante do consórcio Fira de Barcelona no Brasil.

Carta 22@ – “A implementação e desenvolvimento de cidades inteligentes tem alto potencial para a transformação socioeconômica do Brasil. No cenário global, protagonistas destacam-se como indutores dessas diretrizes. Essa orientação nasce e se inspira nas cercanias do bairro @22, região de Barcelona, que teve no nosso mentor Dr. Josep Piqué, o responsável pelas políticas de inovação e modernização que levaram o aludido bairro a um case de sucesso mundial, padrão de organização, criatividade e capacidade”, explica um dos trechos da Carta.

Buscar

Compartilhe os artigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Confira algumas análises

Dê um like no Facebook