Marcelo Ramos eleva o tom com ministro Paulo Guedes

Deputado amazonense acusa Guedes de tramar contra a Zona Franca de Manaus e critica política industrial “desastrada” do ministro

No momento exato em que a Câmara analisa o MP 1034, nociva à Zona Franca de Manaus, o vice-presidente da Casa subiu à tribuna para criticar duramente o ministro da Economia, Paulo Guedes. “Inimigo declarado da Zona Franca e da indústria nacional, preconceituoso e desconhecedor da realidade do país, se aproveita de reuniões internas com setores da indústria para chantagear o modelo amazonense com uma política de redução de IPI”, disse Ramos.   

Marcelo Ramos também atribuiu os constantes ataques à ZFM a “retaliação política por conta do protagonismo dos senadores do Amazonas na CPI da Pandemia. “Não, ministro, não foi a Zona Franca que gerou o desastre da politica industrial desse país. Isso é resultado único da sua incapacidade de reduzir o custo Brasil e da sua política atabalhoada de desoneração de imposto de importação, que o senhor tem aplicado na Câmara e na Secretaria do Comércio Exterior”, afirmou Ramos. 

O vice-presidente da Câmara apontou, ainda, que a incapacidade do ministro da Economia de apresentar uma proposta de reforma tributária ao país e o seu desejo de reonerar a folha de pagamento como alguns dos males que têm feitos reiteradamente à indústria nacional. 

Modelo pujante-“Apesar do Paulo Guedes, a Zona Franca vem registrando pujança, como aponta um relatório da Suframa, que prova que este é o mais exitoso modelo desenvolvimento regional do país. Com faturamento de R$ 104 bilhões em 2020, apesar da grave crise da pandemia no Amazonas em 2021, é projetado um salto no crescimento para R$ 150 bi no seu faturamento. São mais de 101 mil empregos diretamente no nosso Polo Industrial. O povo do Amazonas não permitirá essa trama, que ora se dá por preconceito ideológico, politico e econômico”, finalizou.

Da redação do portal do deputado Marcelo Ramos

Buscar

Compartilhe os artigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Confira algumas análises

Dê um like no Facebook