PL de Marcelo Ramos vira lei e regulamenta acordo de grandes precatórios

Proposta reforçará caixa do governo na Educação e no combate à Covid

Proposta reforçará caixa do governo na Educação e no combate à Covid

Quarto Projeto de Lei do deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) foi sancionado e já é lei. Aprovado pela unanimidade dos partidos na Câmara e no Senado, o PL 1581/2020 regulamenta acordos diretos da União para o pagamento com desconto dos precatórios de grande valor.

A lei terá reflexos diretos no reforço do caixa do governo para o custeio da Saúde e Educação, como o pagamento dos salários dos professores. Para Ramos, a proposta estimula uma saída consensual entre o governo e os credores, fazendo com os cidadãos recebam mais rapidamente os recursos devidos pela União.

“Será um fôlego extra para o governo enfrentar a pandemia e a crise econômica”, disse. Somente em 2020, o Orçamento destinou R$ 24 bilhões ao pagamento de precatórios, revela Ramos. O texto autoriza, enquanto durar o estado de calamidade pública, que os descontos conseguidos através de acordos judiciais cheguem até 40%.

Precatório é uma ordem judicial para pagamento de dívidas dos governos federal, estaduais e municipais, cuja ação foi perdida pelo próprio Estado e transitada em julgado, ou seja, quando não cabe mais qualquer recurso. O projeto trata apenas dos precatórios federais.

Buscar

Compartilhe os artigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Confira algumas análises

Dê um like no Facebook