Marcelo Ramos será o relator do PL do saque do FGTS

Indicação dos líderes será anunciada nos próximos dias

O nome do deputado federal amazonense Marcelo Ramos (PL) deverá ser anunciado, por líderes partidários da Câmara, como relator do projeto de lei PL 4085/2020, que liberará o saque emergencial do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). O PL foi apresentado em substituição à medida provisória (MP) que perdeu a validade. Ramos adiantou que negociará a possibilidade de liberar mais dinheiro, mas sem comprometer o equilíbrio do fundo.

“A ideia é preservar a liquidez e a capacidade de investimento do FGTS. Alguma concessão talvez tenhamos que fazer, mas esse libera geral que vai acabar com o FGTS não será aprovado”, afirmou o deputado.

Diferentemente do objetivo inicial da MP, o texto alterado pelo Senado permitia que, durante o período de pandemia, em alguns casos, pudesse ser realizada a movimentação da totalidade dos recursos da conta vinculada ao FGTS, o que prejudicaria o financiamento obras de infraestrutura com duplo custo social.

Para Marcelo Ramos, além de comprometer a construção de moradias populares e de estruturas de saneamento, a medida atingiria a indústria da construção civil, altamente geradora de empregos. Uma das propostas é formar, dentro do Congresso Nacional, um grupo de trabalho para estudar o futuro do Fundo e sua função social e econômica.

Por causa dessas negociações, a proposta não será votada esta semana, como previsto inicialmente. “Precisaremos de mais tempo”, disse Ramos.

Buscar

Compartilhe os artigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Confira algumas análises

Dê um like no Facebook